Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007

Ondas da minha própria dor

É impossível

Basta

Não serve de nada…

É inútil lutar

A vida não vale o esforço

Ela não compensa

Não compensa acreditar

Não compensa viver

Viver é nada!

 

Nada como a invisibilidade

Eu não vejo nada na vida

É invisível

É inútil

É fútil

Desagradável

Um simples molhe de sofrimento

Uma barra de dor

Onde o mar da tristeza bate sem cessar…

Onde eu me afogo

Onde eu morro

 

As ondas da dor são gigantes

Engolem-me

Tal como a vida me tem engolido

Tal como eu tenho sofrido

Eu sou engolido e sufocado até á morte

Basta!

Estou cansado de rebolar nas ondas da minha própria dor

Estou cansado da vida que me ofereceram

 

É inútil tentar

Não serve de nada

Nada me faz recuar nos pensamentos

Nada me faz crer em mim

Nada me faz crer que devo lutar

Prefiro não lutar

E ir…

Com as ondas da minha própria dor

Afogar-me no mar da tristeza

E dar á costa na ilha do inferno

Onde a vida não mais e pode ver

Onde eu e ela

Somos invisíveis

Onde já não tenho de lutar

Onde realmente já bastou

Pois nem eu…

Nem ela…

Temos existência!

Já somos ambos invisíveis!

Lá já não há luta…

Simplesmente somos nada

E chegamos

Por culpa das ondas da minha própria dor!

publicado por Borges às 01:46
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

Simplesmente desapareceu para a eternidade

Passo sobre passo

A cada passo ela foi embora

Num momento ela foi para longe

Já nada resta

Abandonou tudo

Deixou-me aqui só

Somente com as nossas recordações

Tudo que tínhamos ela abandonou

Simplesmente desapareceu para a eternidade

 

Já não vejo o teu brilho

Estás fria

Não te moves

Já não respiras

Perdi o teu sorriso!

Foi uma luz que te levou

Mas porquê?

Quem te quis levar?

Não podes voltar?

Volta a brilhar

Volta para mim

Não consigo viver sem o teu sorriso!

 

O que significa uma pedra com um nome?

O teu brilho era a vida

A vida que nunca sonhei ter

Hoje foste embora

E contigo levas-te as nossas vidas

Eu quero-te aqui

Porque te levaram para sempre?

Volta nem que seja por um segundo

Quero sentir-te aqui

Quer ser iluminado pelo teu brilho

Ou leva-me contigo para onde quer que vás!

 

Porque partis-te para tão longe?

É tão longe que eu não consigo alcançar!

Quero o teu sorriso

Quero o teu brilho

Contigo levaram o meu coração

Sem ti não há brilho que me faça sorrir

Toma a minha mão

Leva-me contigo para longe

Para onde te possa para sempre alcançar

E para sempre lá possamos ficar!

 

Porque te levaram?

Tinha mesmo de ser assim?

Dizem que é eterno

Será como nós

Seremos eternos!

O teu brilho já não é visível

Mas eu sei que brilhas

O teu brilho é eterno

Tal como as minhas lágrimas serão!

 

Na pedra escrevem o teu nome

No meu coração o teu nome está

Na minha mente o teu sorriso permanece

Tudo está aqui comigo

Somente tu não estás

Porquê?

Quem te levou?

Tinha de ser assim?

Por favor volta brilhar aqui

É aqui que tens de brilhar

Não quero que brilhes na eternidade

Quero que brilhes aqui

Eternamente ao meu lado!

Volta para mim

Volta a sorrir

Volta a viver

Volta para o meu lado

Brilha eternamente

Sorri…

Mas aqui

Eternamente ao meu lado!

publicado por Borges às 02:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Novos blog´s. Obrigado.

. Terça-Feira, 8 de Abril d...

. Cessou!

. Não lhe consigo colocar t...

. Como chuva numa triste no...

. Porque não consigo dizer ...

. Se pedir paciência, será ...

. Adeus!

. Dizer-te

. Respostas

. Ondas da minha própria do...

. Simplesmente desapareceu ...

. Monstro anormal.

. Encontrar-me.

. Eu não me preocupo

. Odeia todos os os dias da...

. Uma pura inocência mortal...

. O Agradecimento

. A minha vida

. Amiga

. Toma a minha mão! (Estou ...

. Porta de saida

. A minha dor

. Eu não estou bem!

. Alucinogénico

. Abre os teus olhos

. Cinco minutos

. Anjo impossível

. Partir? mudar?... Uma cer...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds